Skip to main content

TEXT 37

VERSO 37

Devanagari

Devanagari

कस्माच्च‍ ते न नमेरन्महात्मन्
गरीयसे ब्रह्मणोऽप्यादिकर्त्रे ।
अनन्त देवेश जगन्निवास
त्वमक्षरं सदसत्तत्परं यत् ॥ ३७ ॥

Text

Texto

kasmāc ca te na nameran mahātman
garīyase brahmaṇo ’py ādi-kartre
ananta deveśa jagan-nivāsa
tvam akṣaraṁ sad-asat tat paraṁ yat
kasmāc ca te na nameran mahātman
garīyase brahmaṇo ’py ādi-kartre
ananta deveśa jagan-nivāsa
tvam akṣaraṁ sad-asat tat paraṁ yat

Synonyms

Sinônimos

kasmāt — why; ca — also; te — unto You; na — not; nameran — they should offer proper obeisances; mahā-ātman — O great one; garīyase — who are better; brahmaṇaḥ — than Brahmā; api — although; ādi-kartre — to the supreme creator; ananta — O unlimited; deva-īśa — O God of the gods; jagat-nivāsa — O refuge of the universe; tvam — You are; akṣaram — imperishable; sat-asat — to cause and effect; tat param — transcendental; yat — because.

kasmāt — por que; ca — também; te — a Você; na — não; nameran — deveriam oferecer reverências apropriadas; mahā-ātman — ó grandioso; garīyase — que é melhor; brahmaṇaḥ — do que Brahmā; api — embora; ādi-kartre — ao criador supremo; ananta — ó ilimitado; deva-īśa — ó Deus dos deuses; jagat-nivāsa — ó refúgio do Universo; tvam — Você é; akṣaram — imperecível; sat-asat — a causa e efeito; tat param — transcendental; yat — porque.

Translation

Tradução

O great one, greater even than Brahmā, You are the original creator. Why then should they not offer their respectful obeisances unto You? O limitless one, God of gods, refuge of the universe! You are the invincible source, the cause of all causes, transcendental to this material manifestation.

Ó pessoa grandiosa, maior até mesmo do que Brahmā, Você é o criador original. Por que então deveriam eles furtar-se de oferecer-Lhe suas respeitosas reverências? Ó ilimitado, Deus dos deuses, refúgio do Universo! Você é a fonte invencível, a causa de todas as causas, transcendental a esta manifestação material. 

Purport

Comentário

By this offering of obeisances, Arjuna indicates that Kṛṣṇa is worshipable by everyone. He is all-pervading, and He is the Soul of every soul. Arjuna is addressing Kṛṣṇa as mahātmā, which means that He is most magnanimous and unlimited. Ananta indicates that there is nothing which is not covered by the influence and energy of the Supreme Lord, and deveśa means that He is the controller of all demigods and is above them all. He is the shelter of the whole universe. Arjuna also thought that it was fitting that all the perfect living entities and powerful demigods offer their respectful obeisances unto Him, because no one is greater than Him. Arjuna especially mentions that Kṛṣṇa is greater than Brahmā because Brahmā is created by Him. Brahmā is born out of the lotus stem grown from the navel abdomen of Garbhodaka-śāyī Viṣṇu, who is Kṛṣṇa’s plenary expansion; therefore Brahmā and Lord Śiva, who is born of Brahmā, and all other demigods must offer their respectful obeisances. It is stated in Śrīmad-Bhāgavatam that the Lord is respected by Lord Śiva and Brahmā and similar other demigods. The word akṣaram is very significant because this material creation is subject to destruction but the Lord is above this material creation. He is the cause of all causes, and being so, He is superior to all the conditioned souls within this material nature as well as the material cosmic manifestation itself. He is therefore the all-great Supreme.

Com este oferecimento de reverências, Arjuna dá a entender que Kṛṣṇa é adorável para todos. Ele é onipenetrante e é a Alma de todas as almas. Arjuna se dirige a Kṛṣṇa como mahātmā, que significa que Ele é deveras magnânimo e ilimitado. Ananta indica que não há nada que não esteja coberto pela influência e energia do Senhor Supremo, e deveśa significa que Ele é o controlador de todos os semideuses e está acima de todos eles. Ele é o abrigo de todo o Universo. Arjuna também achou apropriado que todas as entidades vivas perfeitas e os poderosos semideuses Lhe oferecessem suas respeitosas reverências, porque ninguém é maior do que Ele. Arjuna menciona especialmente que Kṛṣṇa é maior do que Brahmā porque Brahmā foi criado por Ele. Brahmā nasce do caule do lótus que brota do umbigo de Garbhodakaśāyī Viṣṇu, que é uma expansão plenária de Kṛṣṇa; portanto, Brahmā e o Senhor Śiva, que nasce de Brahmā, e todos os outros semideuses devem oferecer suas respeitosas reverências. Afirma-se no Srīmad-Bhāgavatam que o Senhor é respeitado pelo Senhor Śiva, Brahmā e outros semideuses semelhantes. A palavra akṣaram é muito significativa, porque esta criação material está sujeita à destruição, mas o Senhor está acima desta criação material. Ele é a causa de todas as causas, e nesse caso, é superior a todas as almas condicionadas que vivem dentro desta natureza material e é superior à própria manifestação cósmica material. Ele é, portanto, o grandiosíssimo Supremo.